Alimentação e saúde ocular

As vitaminas e nutrientes dos alimentos podem ajudar a prevenir doenças e melhorar a saúde dos olhos. Veja como.

Não é novidade que uma alimentação equilibrada faz bem para a saúde . As vitaminas e nutrientes dos alimentos podem prevenir doenças e influenciar na nossa aparência. Mas sabia que uma dieta balanceada também traz benefícios para os olhos? Assim como outras partes do organismo, nossa visão também enfraquece com o envelhecimento, mas um cardápio adequado pode diminuir os efeitos do tempo e até reduzir o risco de desenvolver alguns distúrbios como a degeneração macular relacionada à idade (DMRI), catarata e síndrome do olho seco, por exemplo.

A sabedoria popular tem razão: cenoura faz bem para a visão. E também abóbora,  mamão, laranja e outros alimentos amarelos, alaranjados, vermelhos e verdes. Aliás, quando se trata de nutrientes para uma boa visão, quanto mais cores, melhor. Um cardápio colorido significa diversidade e isso quer dizer maior quantidade de vitaminas e minerais, logo mais saúde para os olhos.

Segundo o IBGE, a maior parte dos brasileiros possui deficiência das vitaminas D, A, C e E, além de cálcio e magnésio. Essas substâncias, encontradas em verduras, legumes, cereais e carnes, são consideradas essenciais para evitar o envelhecimento dos olhos e manter o funcionamento adequado da visão. Descubra nas próximas linhas quais são os alimentos aliados da saúde ocular que não podem faltar na sua mesa.

Verde escuro contra o envelhecimento ocular

Couve, espinafre, brócolis, rúcula… verduras que têm mais do que a cor em comum. São fontes de luteína e zeaxantina, antioxidantes que protegem as células contra o envelhecimento. Estes nutrientes impedem o desenvolvimento da degeneração macular de idade e auxiliam na proteção dos olhos. Também contribuem para melhorias no alcance visual, na percepção de contrastes e brilho. Por esses motivos, são alimentos obrigatórios para quem busca saúde ocular.

Vitamina A contra a cegueira noturna

Uma alimentação equilibrada é tão importante para manter as funções oculares quanto visitar frequentemente o oftalmologista. Uma dieta saudável inclui a ingestão regular de vitamina A, conhecida também como retinol – substância que torna possível diferenciar contrastes de luz e escuridão. A deficiência extrema da vitamina pode causar cegueira noturna, um problema raro mas que impede de enxergar em ambientes com pouca luz. Adicione às suas refeições legumes e frutas como abóbora, batata doce, manga, mamão e cenoura, que são fontes do nutriente.

Vitamina C e E contra a catarata

Encontrada em frutas como laranja, limão e acerola, a vitamina C ganhou ainda mais popularidade durante a pandemia de Covid- 19, como reforço para imunidade. O micronutriente protege as células da ação dos radicais livres, preservando a visão da radiação ultravioleta, responsável pelo estresse oxidativo nas lentes dos olhos – uma das causas da catarata.  A vitamina C também é considerada um reforço contra o desenvolvimento de doenças como a Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI) e uma forte aliada para pacientes com glaucoma já que reduz a pressão intraocular.

Além das frutas cítricas, ela também pode ser encontrada na goiaba, no mamão, no pimentão, no brocólis, na couve de Bruxelas, no morango, no abacaxi, no kiwi, melão centaloupe, couve-flor, couve, framboesa, acelga, tomate e outros vegetais.

A exemplo da C, a vitamina E também atua como antioxidante no nosso organismo e por isso possui ação preventiva contra o câncer de próstata, o Alzheimer, e ainda diminui os riscos de progressão da DMRI, motivo comum de cegueira após os 65 anos de idade.Amêndoas, brócolis, amendoim, espinafre, semente de girassol, azeite, mamão, kiwi, cenoura, pepino, abacate, couve, castanha-do-Pará são apenas alguns dos alimentos ricos no nutriente.

Zinco

O Zinco ganhou popularidade durante a pandemia do Coronavírus como suplemento junto com a vitamina C. É um mineral essencial para o aumento da produção das células de defesa do corpo. É encontrado em alta quantidade nos olhos, onde atua nos neurotransmissores da retina, além de auxiliar na manutenção da saúde proteica do órgão e das membranas celulares. Acrescente à sua alimentação  grão-de-bico, ervilha, feijão, carne vermelha, fígado, cereais integrais, castanha de caju, amêndoas, abacate, abacaxi, ameixa, banana, manga, melão, morango, alface, agrião, batata-doce, beterraba, brócolis, cogumelo, couve e couve-flor.

Ômega 3

Encontrado principalmente nos peixes, o Ômega-3 auxilia na lubrificação e impede o desenvolvimento de doenças oculares. Entre seus benefícios, reduz inflamações da superfície dos olhos, diminui vermelhidão, melhora a qualidade das lágrimas e os sintomas da síndrome do olho seco. Também atua na Degeneração Macular Relacionada a Idade (DMRI).

Pode ser achado em alimentos como linhaça, óleo de soja, óleo de linhaça, chia, nozes, sardinha, atum, arenque, anchova, peixes que vivem em águas profundas e frias, e também em algas marinhas.

Mas lembre-se: a inclusão destes nutrientes no dia a dia é somente uma das medidas para assegurar qualidade de vida. Apenas dietas e suplementos não garantem sua saúde ocular e não substituem a opinião de especialistas. Mantenha hábitos saudáveis e visite sempre um oftalmologista.

ENCONTRE UMA ÓTICA PERTO DE VOCÊ

Leave a Reply