Como a falta de sono afeta sua visão

Olheiras, olhos inchados, pálpebras caídas. Não é difícil ou incomum reconhecer alguém sem dormir. Com a agitação do dia a dia, é frequente substituir algumas horas de sono por uma tarefa que precisa ser finalizada. Cada vez mais, a impressão é que 24 horas não são suficientes para os compromissos diários. Mas apesar da aparência não ser das melhores, a falta de sono prejudica mais a saúde do que a fisionomia. Descansar é essencial para a qualidade de vida, e a ausência de repouso afeta o humor, a memória, o metabolismo e especialmente a visão. Descubra nas próximas linhas a importância de uma boa noite de sono para a saúde ocular.

Privação do sono e saúde ocular

Da mesma maneira que o cérebro e o corpo, os olhos se recuperam durante o sono e necessitam de ao menos cinco horas para descansar de maneira adequada. Quando não repousam por tempo suficiente, podem sofrer sobrecarga em suas funções. Além de  coceira e olhos vermelhos, outro efeito colateral da falta de sono é a miocimia, aqueles espasmos involuntários na pálpebra. Essa condição não provoca dor ou afeta a visão, mas pode ser inconveniente e desagradável.

Não dormir o suficiente ainda aumenta o risco de conjuntivites e outras infecções oculares, já que olhos cansados produzem menos lágrimas. Também prejudica a sensibilidade à luz e pode provocar visão embaçada. 

Ao longo do tempo, a privação do sono também pode contribuir para o surgimento de transtornos mais graves, como o glaucoma, por exemplo. A chance de desenvolver o problema é maior em pessoas que não dormem adequadamente. Outras doenças, como a Neuropatia Óptica Isquêmica Anterior (AION), também já foram relacionadas à ausência do sono.

Falta de sono e a juventude

Um adolescente precisa dormir entre oito e dez horas por noite para se sentir revigorado. No entanto, segundo pesquisa, 93,5% não dorme nem sete horas. A privação de sono pode prejudicar vários aspectos da saúde de um organismo em desenvolvimento. Além da queda no desempenho escolar, jovens que não dormem tempo suficiente podem sofrer danos psicológicos e desenvolverem ansiedade, depressão e problemas com a autoestima.

Existem inúmeras razões pelas quais muitos adolescentes não conseguem descansar a quantidade de horas necessárias. Mudanças hormonais modificam e desordenam o relógio biológico nessa fase da vida, nos tornando mais sonolentos, o que provoca sempre um déficit na quantidade de sono dos jovens.

Alguns hábitos da vida moderna também os afastam do repouso ideal. O uso irrestrito de computadores, tablets, celulares e outros dispositivos eletrônicos afeta o metabolismo. Esses aparelhos emitem uma radiação conhecida como luz azul, que indica ao cérebro que precisa permanecer acordado. Essas luzes também prejudicam a produção de melatonina, substância química responsável pelo sono. 

E não para por aí. A ausência de descanso produz um efeito superexcitante na mente de um adolescente, que acaba se tornando mais ativa e com menos habilidade para dormir, criando um ciclo que pode causar dificuldades de concentração, comprometimento da memória, falta de entusiasmo, mau humor, depressão, diminuição dos reflexos, entre outros.

Soluções

Não temos como negar a importância das telas no dia a dia, mas é possível utilizá-las e ao mesmo tempo, se proteger da influência nociva da luz azul.  A Hoya desenvolveu lentes que filtram o alcance dessas emissões e funcionam como uma barreira de contenção. As lentes  BlueControl são indicadas para quem usa e quem não usa óculos de grau e podem ser utilizadas por todas as idades.

Já contra a falta de sono, o remédio é dormir bem. Do chá de camomila ao banho quente, não faltam receitas. O primeiro passo é fazer do sono uma prioridade. Se seu tempo é curto, programe-o como um compromisso e cumpra. Para alguns, dormir à noite é difícil mas existem opções para ajudar a relaxar. Ler na cama, ouvir uma música relaxante, deitar em um ambiente adequado para o sono podem fazer diferença. Confira algumas boas práticas para um sono revigorante, inclusive para adolescentes:

  1. ter horários fixos para dormir e acordar;
  2. ir para a cama somente para dormir;
  3. ter um ambiente de dormir confortável e adequado;
  4. não beber refrigerantes, álcool, café e alguns chás antes de dormir;
  5. não levar problemas para a cama;
  6. pratique exercícios físicos diariamente;
  7. desligue os eletrônicos;
  8. evite alimentos pesados ou em excesso antes de dormir.

Dormir é dar a chance para seus olhos se recuperarem dos esforços exigidos no dia a dia. Por isso, trate seu sono com seriedade e comprometimento. E lembre-se de pedir ajuda ao seu médico sempre que sentir necessidade.

DESCUBRA SUA LENTE IDEAL

Leave a Reply